Cardozo: se Lula for impedido, teremos país desastroso

O ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo alertou neste domingo, 28, para o risco de se inabilitar a candidatura presidencial de Lula, retirando a possibilidade de escolha de pelo menos 53 milhões de pessoas; "Esse processo eleitoral sem o Lula, a partir de uma situação bastante discutível, terá sua legitimidade questionada antes de começar", diz Cardozo; "O resultado disso para o país será desastroso se o Lula for impedido de participar dessa forma. Seus adversários deveriam querer derrotá-lo nas urnas. E não com uma decisão judicial que não convence" 

O ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo alertou neste domingo, 28, para o risco de se inabilitar a candidatura presidencial de Lula, retirando a possibilidade de escolha de pelo menos 53 milhões de pessoas; "Esse processo eleitoral sem o Lula, a partir de uma situação bastante discutível, terá sua legitimidade questionada antes de começar", diz Cardozo; "O resultado disso para o país será desastroso se o Lula for impedido de participar dessa forma. Seus adversários deveriam querer derrotá-lo nas urnas. E não com uma decisão judicial que não convence" 
O ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo alertou neste domingo, 28, para o risco de se inabilitar a candidatura presidencial de Lula, retirando a possibilidade de escolha de pelo menos 53 milhões de pessoas; "Esse processo eleitoral sem o Lula, a partir de uma situação bastante discutível, terá sua legitimidade questionada antes de começar", diz Cardozo; "O resultado disso para o país será desastroso se o Lula for impedido de participar dessa forma. Seus adversários deveriam querer derrotá-lo nas urnas. E não com uma decisão judicial que não convence"  (Foto: Aquiles Lins)

247 - O ex-ministro da Justiça e advogado da presidente Dilma Rousseff no processo de impeachment, José Eduardo Cardozo, alertou neste domingo, 28, para o risco de se inabilitar a candidatura presidencial do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. 

Cardozo lembra que a a decisão do TRF-4 de confirmar a condenação de Lula já era esperada no mundo jurídico. "Isso não retira dessa decisão um caráter politicamente desastroso. Está valendo tudo. No fundo é como se fosse um julgamento político, permeado por circunstâncias jurídicas. Esse processo eleitoral sem o Lula, a partir de uma situação bastante discutível, terá sua legitimidade questionada antes de começar", diz ele em entrevista ao jornal O Globo. 

"O resultado disso para o país será desastroso se o Lula for impedido de participar dessa forma. Seus adversários deveriam querer derrotá-lo nas urnas. E não com uma decisão judicial que não convence", acrescenta Cardozo.

Leia na íntegra a entrevista de José Eduardo Cardozo. 

 

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247