Carlos Bolsonaro apela: não confiem em nada da Globo

Carlos Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, usou o Twitter para atacar as organizações Globo, pertencente a família Marinho, que está em pé de guerra com o clã Bolsonaro; "A imprensa ligada à grobo acordou com uma fome desesperadora de distorcer informações e mentir descaradamente. Apavorados em pensar em não ter a barganha pública financeira jogam suas últimas suas fichas! Não confiem em nenhuma informação! É manipulação sórdida!", postou; mais cedo, ele já havia feito uma postagem contra os 'ditos "meios de comunicação"' em função das críticas ao projeto de reforma da Previdência

Carlos Bolsonaro apela: não confiem em nada da Globo
Carlos Bolsonaro apela: não confiem em nada da Globo (Foto: Reprodução/Rede Social)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O vereador fluminense Carlos Bolsonaro (PSL), filho do presidente Jair Bolsonaro, usou sua conta no Twitter para atacar as organizações Globo, conglomerado de comunicações da família Marinho, que está em pé de guerra com o clã Bolsonaro. "A imprensa ligada à grobo acordou com uma fome desesperadora de distorcer informações e mentir descaradamente. Apavorados em pensar em não ter a barganha pública financeira jogam suas últimas suas fichas! Não confiem em nenhuma informação! É manipulação sórdida!", postou.

Em outra postagem, o vereador também já havia atacado os críticos do projeto de reforma da Previdência que o governo pretende adotar e que penaliza os trabalhadores, além de engordar os lucros das instituições financeiras responsáveis pela administração dos fundos de previdência privada. "A divulgação proposital entre ditos "meios de comunicação" e grupelhos sobre a reforma da previdência não reflete a verdade. Quando o Presidente sair do hospital conduzirá junto com seus Ministros os caminhos com transparência, verdade e pulso até a referida chegar ao Congresso", escreveu.

Confira as postagens de Carlos Bolsonaro sobre o assunto. 

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247