Cármen Lúcia rejeita pedido de Flordelis para tirar tornozeleira eletrônica

A deputada federal Flordelis teve seu pedido para deixar de cumprir medidas cautelares, como o uso de tornozeleira eletrônica e recolhimento noturno, rejeitado pela ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal

Deputada Federal Flordelis (PSD-RJ)
Deputada Federal Flordelis (PSD-RJ) (Foto: Claudio Andrade/Câmara dos Deputados)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A deputada federal Flordelis (PSD-RJ) teve seu pedido para deixar de cumprir medidas cautelares, como o uso de tornozeleira eletrônica e recolhimento noturno, rejeitado pela ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Cármen Lúcia nesta terça-feira (13). Para a ministra, tais restrições não impedem o pleno exercício do mandato. A reportagem é do jornal O Globo.

"As medidas fixadas na decisão questionada – monitoramento eletrônico e recolhimento domiciliar noturno - não dificultam ou impedem o exercício do mandato parlamentar, especialmente por ter sido consignado pelo juízo de primeiro grau estarem “excepcionados aqueles (atos) relacionados ao exercício do mandato parlamentar e das funções legislativas a serem desenvolvidos pela paciente”, afirma Cármen Lúcia.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247