Carrefour é "assassino", afirma Douglas Belchior após a morte de João Alberto Silveira Freitas

Ativista Douglas Belchior, do movimento Coalizão Negra por Direitos, classificou o Carrefour, como uma empresa “assassina”, após a morte de um homem negro espancado por dois seguranças em uma unidade da multinacional em Porto Alegre

Douglas Belchior
Douglas Belchior (Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ativista Douglas Belchior, do movimento Coalizão Negra por Direitos, repudiou o assassinato do homem negro João Alberto Silveira Freitas, em uma unidade do Carrefour, na noite dessa quinta-feira (19), em Porto Alegre. 

“Todos às ruas em POA, contra o racismo. Nossos vereadores farão pronunciamento pela manhã. E tem ATO à tarde. Tudo em frente ao @carrefourbrasil assassino!”, publicou Douglas em suas redes sociais. 

Os dois seguranças já estão presos. Um deles é policial militar e foi levado para um presídio militar. O outro é da loja e está em um prédio da Polícia Civil. A investigação trata o crime como homicídio qualificado.

Outras personalidades como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva manifestaram repúdio nas redes sociais. "O racismo é a origem de todos os abismos desse país", disse ele. 

De acordo com a presidente deposta pelo golpe de 2016, Dilma Rousseff, o assassinato "mostra a persistência da violência escravocrata no Brasil".

Segundo números divulgados pelo Atlas da Violência 2020 em agosto deste ano, assassinatos de negros aumentaram 11,5% em dez anos e os de não negros caíram 12,9% no mesmo período. O relatório apontou que, em 2018, os negros representaram 75,7% das vítimas de todos os homicídios.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247