CCJ do Senado aprova requerimento para ouvir Greenwald sobre a Vaza Jato

CCJ do Senado aprovou requerimento do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) para convidar o jornalista Gleen Greenwald, editor do site The Intercept, que tem divulgado a troca de mensagens entre o ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, e integrantes da Lava Jato que revelaram a manipulação dos processos relacionados a operação; no último dia 25, Greenwald já foi à Câmara para prestar esclarecimentos sobre o caso

(Foto: Vinicius Loures/Ag. Câmara)

247 - A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou requerimento do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) para convidar o jornalista Gleen Greenwald, editor do site The Intercept, que tem divulgado a troca de mensagens entre o ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, e integrantes da Lava Jato que revelaram a manipulação dos processos relacionados a operação. No último dia 25, Greenwald já participou de uma audiência na Cãmara para falar sobre o caso. 

De acordo com a coluna da jornalista Mônica Bergamo, o requerimento convida Greenwald a "prestar informações sobre fatos revelados que vem causando repercussão nacional e internacional, sobre troca de mensagens, por meio do aplicativo Telegram, entre o ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sergio Moro, e o procurador da república Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da operação Lava Jato". 

"O material apresentado traz enorme preocupação no que diz respeito a uma possível condução e interferência pessoal de juízes e procuradores, que vão na contramão do princípio da imparcialidade, que sempre deve balizar a conduta dos membros do Ministério Público e do Poder Judiciário", justifica o parlamentar no requerimento. 

O texto destaca ainda que o jornalista Glenn Greenwald vem “sofrendo publicamente ataques de diversos setores do governo” o que torna “a presença do autor dessas impactantes reportagens a esta Comissão de Constituição e Justiça fundamental para o esclarecimento de um assunto que vem trazendo enorme repercussão para o país”. 

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247