Cegos se mobilizam por Lula Livre

A professora universitária Joana Belarmino, integrante do movimento "Cegos por Lula Livre", contou em entrevista à TV 247 que no dia 30 de abril o coletivo estará em Curitiba para entregar uma carta ao ex-presidente Lula; ela também revelou o conteúdo da carta que o grupo entregará a Lula, um texto que segundo ela reúne afeto, gratidão e indignação; assista

Cegos se mobilizam por Lula Livre
Cegos se mobilizam por Lula Livre

247 - A professora de jornalismo da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), ativista e integrante do movimento "Cegos por Lula Livre" Joana Belarmino afirmou que este movimento é "um dos mais bonitos da história da cultura brasileira" e contou que o grupo irá entregar uma carta ao ex-presidente Lula que está preso em Curitiba.

"É um movimento espontâneo, organizado pelo Whatsapp e que nasceu do inconformismo e da injustiça de termos nosso presidente Lula encarcerado. Então são pessoas cegas de todo o Brasil, pessoas apartidárias, algumas estão nos partidos de esquerda e outras não, que vieram pelo inconformismo, por não se conformarem com essa injustiça do nosso presidente estar preso", disse a professora.

Joana contou que o grupo irá para Curitiba no dia 30 de abril para encontrar Lula. "Nós já fizemos uma carta que vamos entregar ao presidente Lula, essa carta em braile, em tipos ampliados, que é para pessoas de baixa visão, em Libras e audiodescrição. Então o presidente vai receber todos esses formatos e nós estaremos lá no dia 30 de abril, por nossa conta, cada um se esforçou, cada um reuniu o que tinha e nós vamos estar lá para dizer bom dia, boa tarde e boa noite ao presidente Lula".

A professora de jornalismo também revelou o conteúdo da carta que o grupo entregará a Lula. "Essa carta reúne, primeiro, o nosso afeto. A gente vai levar o nosso afeto, a nossa solidariedade porque o presidente Lula tem sofrido coisas que são inimagináveis para uma pessoa encarcerada. Ela reúne a nossa gratidão por todos os avanços que o coletivo de pessoas com deficiência alcançou nos governos Lula e Dilma, e ela fala da nossa indignação pela injustiça, fala um pouco sobre o alinhamento com a política bolsonarista e o alinhamento do nosso país ao capital mundial. Reúne afeto, gratidão e indignação por essa situação que o presidente está vivendo".

Em outro momento da entrevista Joana Belarmino comentou também sobre a baixa representatividade das pessoas com deficiência no cenário político atual. Ela comemorou que a conscientização por uma luta conjunta entre a sociedade esteja aumentando com o objetivo do progresso de todos. "Houve um tempo em que as pessoas com deficiência precisaram lutar pelas suas causas, mas cada vez mais as pessoas estão se conscientizando de que é preciso lutar também pelas causas globais, porque se uma sociedade progride, todo mundo progride junto. É preciso lutar junto com toda a sociedade por um projeto global de cidadania onde caiba todo mundo".

O ex-presidente Lula elogiou a professora Joana Belarmino e enviou uma carta ao jornalista responsável pela entrevista, William De Lucca. Leia a carta aqui.

Inscreva-se na TV 247 e assista à entrevista na íntegra: 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247