Chanceler de um governo sem voto, Aloysio diz que Venezuela é ditadura

Ministro das Relações Exteriores de Michel Temer, Aloysio Nunes subiu o tom das críticas de seu antecessor, José Serra, à Venezuela e classificou o país como uma ditadura; na terça-feira, logo após tomar posse do cargo de ministro, Aloysio ofendeu ainda a chanceler venezuelana, Delcy Rodríguez, afirmando que ela “não tem muita importância” nem mesmo em seu país, onde “o importante são os carcereiros”; a insatisfação do ministro se dá pelo fato de autoridades da Venezuela, inclusive a chanceler, terem reiteradas vezes chamado a atenção para o golpe de Temer e seus aliados

Aloysio Nunes
Aloysio Nunes (Foto: Giuliana Miranda)

247 - Para Aloysio Nunes Ferreira, recém-empossado ministro das Relações Exteriores de Michel Temer, a Venezuela  já “desbordou a normalidade democrática” e se converteu numa ditadura. A declaração elevou tom das críticas de seu antecessor, José Serra, que no mesmo posto já havia classificado o governo de Nicolás Maduro como “autoritário, discricionário e repressivo” e dito diversas vezes que a Venezuela não é uma democracia e que não respeita direitos humanos.

Na terça-feira, após tomar posse do cargo de ministro, Aloysio disse que a chanceler da Venezuela, Delcy Rodríguez, “não tem muita importância” nem mesmo em seu país, onde “o importante são os carcereiros”. Foi em resposta às afirmações que ela havia postado no Twitter, dizendo que o Brasil é uma “vergonha mundial” e que os políticos estão envolvidos em algum escândalo desde que deram o “golpe”.

As informações são de reportagem de Lu Aiko Otta e Vera Rosa no Estado de S.Paulo

Aloysio Nunes ainda deixou aberta a possibilidade de usar a cláusula democrática do Mercosul contra a Venezuela.

"Esse é um assunto que, no momento, não temos condições políticas de resolver no âmbito do Mercosul. Todos concordam que há muito tempo desbordou a normalidade democrática. Mas há dúvidas quanto à eficácia dessa decisão. Há quem diga que isso poderá até ser utilizado pelo governo para buscar se legitimar sob o argumento que há um cerco do imperialismo contra eles. Toda ditadura costuma usar do artifício do fantasma do inimigo externo para se legitimar. "

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247