Chauí: “Os que lutaram contra o golpe de 64 são os golpistas de hoje”

Filósofa Marilena Chauí esteve nesta sexta em encontro de intelectuais que assinaram um manifesto contra o impeachment da presidente Dilma, em São Paulo; "Não podemos admitir que aqueles que sabem o que significa a oligarquia brasileira, a exclusão política, social, econômica e cultural, os que sabem o custo que foi de vidas e ações, se prestem a fazer uma irresponsabilidade histórica desse tamanho", disse

Filósofa Marilena Chauí esteve nesta sexta em encontro de intelectuais que assinaram um manifesto contra o impeachment da presidente Dilma, em São Paulo; "Não podemos admitir que aqueles que sabem o que significa a oligarquia brasileira, a exclusão política, social, econômica e cultural, os que sabem o custo que foi de vidas e ações, se prestem a fazer uma irresponsabilidade histórica desse tamanho", disse
Filósofa Marilena Chauí esteve nesta sexta em encontro de intelectuais que assinaram um manifesto contra o impeachment da presidente Dilma, em São Paulo; "Não podemos admitir que aqueles que sabem o que significa a oligarquia brasileira, a exclusão política, social, econômica e cultural, os que sabem o custo que foi de vidas e ações, se prestem a fazer uma irresponsabilidade histórica desse tamanho", disse (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Integra da mesa em um encontro de intelectuais e acadêmicos no Centro Universitário Maria Antonia, a filósofa Marilena Chauí disse ser "uma obscenidade" que "os mesmos que lutaram contra o golpe de 64 são os golpistas de hoje", que querem tirar a presidente Dilma Rousseff do poder.

"Não podemos admitir que aqueles que sabem o que significa a oligarquia brasileira, a exclusão política, social, econômica e cultural, os que sabem o custo que foi de vidas e ações, se prestem a fazer uma irresponsabilidade histórica desse tamanho", afirmou a filósofa, em seu discurso.

Os intelectuais debateram as consequências para o País no caso de um eventual impeachment e divulgaram um manifesto contra o afastamento de Dilma. Entre outros nomes que assinam o texto estão André Singer, Fernando Morais e Fábio Konder Camparato (leia mais).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email