Ciro descarta aliança com PT e diz que muitos petistas preferem Bolsonaro

Ex-ministro e pré-candidato ao Planalto avaliou que união com o PT só se daria no segundo turno da eleição presidencial; "Só acontecerá se o eleitor brasileiro me colocar no segundo turno e deixar o PT fora. Ainda assim, tem muito petista que prefere o Bolsonaro a mim. Tem muita gente que torce para o quanto pior melhor", afirmou num evento com universitários, no Rio; Ciro Gomes afirmou torcer pela candidatura do ministro Henrique Meirelles, pois assim a direita ficaria rachada; "Quanto mais fraturar a direita, melhor passa a centro-esquerda"; pedetista analisou o governador Geraldo Alckmin como o melhor nome do PSDB para a presidência da República e chama o prefeito João Doria de "farsante"

Ex-ministro e pré-candidato ao Planalto avaliou que união com o PT só se daria no segundo turno da eleição presidencial; "Só acontecerá se o eleitor brasileiro me colocar no segundo turno e deixar o PT fora. Ainda assim, tem muito petista que prefere o Bolsonaro a mim. Tem muita gente que torce para o quanto pior melhor", afirmou num evento com universitários, no Rio; Ciro Gomes afirmou torcer pela candidatura do ministro Henrique Meirelles, pois assim a direita ficaria rachada; "Quanto mais fraturar a direita, melhor passa a centro-esquerda"; pedetista analisou o governador Geraldo Alckmin como o melhor nome do PSDB para a presidência da República e chama o prefeito João Doria de "farsante"
Ex-ministro e pré-candidato ao Planalto avaliou que união com o PT só se daria no segundo turno da eleição presidencial; "Só acontecerá se o eleitor brasileiro me colocar no segundo turno e deixar o PT fora. Ainda assim, tem muito petista que prefere o Bolsonaro a mim. Tem muita gente que torce para o quanto pior melhor", afirmou num evento com universitários, no Rio; Ciro Gomes afirmou torcer pela candidatura do ministro Henrique Meirelles, pois assim a direita ficaria rachada; "Quanto mais fraturar a direita, melhor passa a centro-esquerda"; pedetista analisou o governador Geraldo Alckmin como o melhor nome do PSDB para a presidência da República e chama o prefeito João Doria de "farsante" (Foto: José Barbacena)

247 - O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) afirmou na quinta-feira, durante evento com universitários no Rio de Janeiro, ser difícil uma aliança sua com o PT no primeiro turno da disputa presidencial de 2018. Ciro disse que muitos petistas preferem o deputado Jair Bolsonaro. "Isso [aliança com o PT] só acontecerá se o eleitor brasileiro me colocar no segundo turno e deixar o PT fora. Ainda assim, tem muito petista que prefere o [Jair] Bolsonaro [deputado federal pelo RJ, pré-candidato à Presidência] a mim. Tem muita gente que torce para o quanto pior melhor".

Ciro afirmou que torce para que o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD), se candidate ao Planalto e que a melhor opção eleitoral para o PSDB é o governador Geraldo Alckmin. O pedetista chamou o prefeito João Doria (PSDB) de "farsante". Para Ciro, a candidatura de Meirelles à presidência da República seria benéfica porque racharia a direita.

"Tomara [que Meirelles se candidate à Presidência]. Quanto mais fraturar a direita, melhor passa a centro-esquerda. No caso, para melhor intérprete, até por omissão dos outros, [por centro-direita] quero dizer eu", afirmou.

A metralhadora de críticas de Ciro Gomes não poupou nem o ex-presidente Lula, ao citar aproximação do petista a nomes do PMDB que apoiaram o impeachment de Dilma Rousseff.

"O que faz o PT agora [pós-impeachment]? Vota no Eunício [Oliveira] para presidente do Senado e o Lula chega a Alagoas e se abraça com o Renan Calheiros. Tá pensando que o povo é imbecil?", disse.

Temer

Ciro Gomes acredita que Michel Temer (PMDB), acusado agora de ser chefe de organização criminosa, vai se safar na Câmara em mais uma votação sobre apreciação de denúncia da Procuradoria-Geral da República.

"Vai ser menos folgada [a votação pró-Temer], mas não passa. Basicamente, o Michel Temer é a ponta do iceberg de uma estrutura política podre e corrupta que está encastelada na Câmara", disse ele a jornalistas, após participar de palestra na Fundação Getúlio Vargas, no Rio.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247