Cláudio Fonteles, ex-PGR: "Falta liderança a Aras"

Para ex´-PGR Claudio Fonteles, primeiro procurador-geral da República a ser conduzido ao cargo por escolha da categoria, no governo Lula, a crise pela qual está passando o Ministério Público Federal (MPF) tem um motivo claro: “falta liderança a Augusto Aras”.

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em entrevista à TV 247, Claudio Fonteles, o primeiro procurador-geral da República a ser conduzido ao cargo por escolha da categoria, no governo Lula, explica a crise pela qual está passando o Ministério Público Federal (MPF) de forma simples: “falta liderança a Augusto Aras”. 

Jurista reconhecido, professor de Direito Penal durante 40 anos, ele credita ao fato de Aras ter chegado ao cargo sem a participação da categoria os “ruídos” que ocorrem hoje na PGR. Defende que a sua colega, a subprocuradora-geral da República, Lindôra Araújo, não tinha direito a acessar as informações da Força Tarefa da Lava Jato. Mas também considera que os processos do ex-juiz Sérgio Moro contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva estão eivados de nulidades insanáveis. Por isso, acha que o Supremo Tribunal Federal deve anulá-los. 

Fonteles é ainda crítico ao atual PGR, Aras, pelo seu comportamento com o presidente Jair Bolsonaro e por não o ter denunciado pelo crime de prevaricação. Segundo ele, não é uma questão de “fumus boni iuris”, ou seja, fumaça do bom direito. O que existe “não é nem fumaça. É fogaréu do bom Direito”.

Leia e entenda no blog de Marcelo Auler.

Assista à entrevista:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email