CNMP suspende procurador da Bahia por ofensas a Bolsonaro e STF

O Plenário do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) aceitou o processo administrativo disciplinar (PAD) contra o procurador da Bahia, Rômulo de Andrade Moreira. O procurador publicou um texto de autoria própria em um blog crítico a Jair Bolsonaro, membros do Ministério Público, do Poder Judiciário e do STF.

(Foto: Foto: Agência Brasil)

247 - O Plenário do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) aceitou o processo administrativo disciplinar (PAD) contra o procurador da Bahia, Rômulo de Andrade Moreira.  O procurador publicou um texto de autoria própria em um blog crítico a Jair Bolsonaro, membros do Ministério Público, do Poder Judiciário e do STF.

A reportagem do Consultor Jurídico destaca que "o procurador teria ofendido a honra de Bolsonaro ao se referir ao presidente como  'bunda-suja, fascista, preconceituoso, desqualificado, homofóbico, racista, misógino, retrógrado, arauto da tortura, adorador de torturadores, amante das ditaduras, subserviente aos militares'."

A matéria ainda acrescenta que "na mesma publicação, o procurador insinuou que membros do MP e do Poder Judiciário estariam atuando em desalinho com suas atribuições constitucionais e sugeriu que o STF atua em causa própria quando se trata da própria remuneração."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247