Com 1.223 mortos, Malafaia diz que "nenhuma previsão catastrófica acontecerá"

Tratando a pandemia que já matou 1.223 pessoas no Brasil como se fosse uma grande conspiração contra Bolsonaro, o empresário pastor afirmou que a “imprensa resolveu ser partido político por interesses escusos”

(Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Apoiador de Jair Bolsonaro, o empresário e pastor Silas Malafaia aproveitou a videoconferência transmitida pela TV Brasil, para atacar a imprensa a quem chamou de “profetas do caos”.

“Esses profetas do caos vão ficar envergonhados. Nenhuma previsão catastrófica acontecerá no nosso país, e eu declaro na autoridade do nome de Jesus”, disse.

Transformada em “TV Bolsonaro”, a TV Brasil exibiu um encontro de Bolsonaro com diversos líderes religiosos neste domingo de Páscoa. Além de Malafaia, estavam o padre Reginaldo Manzotti, o deputado Marco Feliciano, além da empresária Iris Abravanel, esposa de Silvio Santos.

Descolado da realidade mundial, Malafaia disse que “gente morre de tudo quanto é coisa” e que a imprensa não dá notoriedade ao assunto assim como noticia os casos de vítimas da Covid-19.

Tratando a pandemia que já matou 1.223 pessoas no Brasil como se fosse uma grande conspiração contra Bolsonaro, o empresário pastor afirmou que a “imprensa resolveu ser partido político por interesses escusos”.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247