Com 55,63% dos votos, Bolsonaro é eleito presidente com projeto de ultradireita

Com 92,08% das urnas apuradas, Jair Bolsonaro (PSL) está matematicamente eleito presidente do Brasil, com 55,63% dos votos válidos, enquanto o candidato do PT, Fernando Haddad, aparece com 44,37%; votos brancos até o momento chegam a 4,08%, votos nulos, 7,42%, e abstenções chegam a 21,17%; Bolsonaro foi eleito com base num discurso de ultradireita e numa campanha de fake news pelas redes sociais considerada sem precedentes na história pela OEA

Com 55,63% dos votos, Bolsonaro é eleito presidente com projeto de ultradireita
Com 55,63% dos votos, Bolsonaro é eleito presidente com projeto de ultradireita
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Com 92,08% das urnas apuradas, o candidato da ultradireita, Jair Bolsonaro (PSL), está matematicamente eleito presidente do Brasil. Ele tem 55,63% dos votos válidos, enquanto o candidato do PT, Fernando Haddad, aparece com 44,37%. 

Votos brancos até o momento chegam a 4,08%, votos nulos, 7,42%, e abstenções chegam a 21,17%. 

Bolsonaro é eleito depois de uma campanha baseada no estímulo ao ódio no país, de fundo misógino, homofóbico e racista, com ataques a todos os avanços sociais dos últimos anos, como o Bolsa Família e as políticas de cotas. Um dos vetores da eleição foi uma campanha de fake news pelas redes sociais considerada sem precedentes na história pela OEA, Organização dos Estados Americanos.

No último domingo, no comício de encerramento de sua campanha, Bolsonaro discursou por telefone a seus apoiadores reunidos na Avenida Paulista. Foi o mais ameaçados dos discursos de toda a campanha, quando afirmou que os opositores de um eventual governo seu seriam presos ou deveriam buscar o exílio, ameaçando diretamente o outro candidato, Haddad, Lula e o senador Lindbergh Farias; no discurso ele ainda disse: "Pretalhada, vai tudo vocês para a ponta da praia". A expressão "ponta da praia" é a forma como os militares conheciam, na ditadura, a base militar da Marinha na Restinga de Marambaia, em Pedra de Guaratiba, no Rio de Janeiro. O local foi um dos mais terríveis centros de interrogatório e tortura do regime militar, um verdadeiro centro de extermínio, onde dezenas de opositores foram assassinados, frequentemente sob tortura. 

Aguarda-se o primeiro pronunciamento de Bolsonaro como presidente eleito para que ele aponte os primeiros rumos de seu governo.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247