"Com a reação negativa da base, Bolsonaro deu uma de homem e tostou um membro da equipe", diz Haddad

"Bolsonaro assistiu quieto os debates que sua equipe econômica propôs sobre a volta da CPMF. Quando os debates ganharam corpo e a reação da sua base de apoio foi negativa, deu uma de homem e tostou um membro da equipe. Só isso!", resumiu o ex-ministro Fernando Haddad

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-ministro Fernando Haddad comentou em sua página no Twitter o recuo do governo Jair Bolsonaro em recriar a CPMF que, segundo ele, foi motivado pela certeza de que seria derrotado.

"Bolsonaro assistiu quieto os debates que sua equipe econômica propôs sobre a volta da CPMF. Quando os debates ganharam corpo e a reação da sua base de apoio foi negativa, deu uma de homem e tostou um membro da equipe. Só isso!", resumiu Haddad.

Como apontou o ex-ministro, Bolsonaro recuou porque a proposta não foi aceita por diversos setores aliados em pautas econômicas. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta quarta-feira (11) que a ideia do governo de cobrar imposto sobre pagamentos provocou uma reação "contundente" dos parlamentares e que a medida terá "dificuldade" em avançar na Casa. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247