Com benefícios aos militares, governo deve rever reforma da Previdência, diz Dino

O governador do Maranhão, Flávio Dino, criticou, no Twitter, o projeto de reforma da Previdência dos militares enviado ao Congresso pelo governo Bolsonaro; para Dino, "não há simetria de sacrifícios nas propostas para os trabalhadores urbanos e rurais e para os militares" e, portanto, "a proposta para os demais trabalhadores deve ser modificada profundamente; na proposta de reforma dos militares foram mantidos privilégios como a aposentadoria integral pela última remuneração e a correção do benefício de acordo com os aumentos dados aos ativos

Com benefícios aos militares, governo deve rever reforma da Previdência, diz Dino
Com benefícios aos militares, governo deve rever reforma da Previdência, diz Dino
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governador do Maranhão, Flávio Dino, criticou, no Twitter, o projeto de reforma da Previdência dos militares enviado nesta quarta-feira (20) ao Congresso pelo governo Jair Bolsonaro. Para Dino, "não há simetria de sacrifícios nas propostas para os trabalhadores urbanos e rurais e para os militares" e, portanto, "a proposta para os demais trabalhadores deve ser modificada profundamente.

Na proposta de reforma da Previdência dos militares foram mantidas uma serie de privilégios como a aposentadoria integral mantendo a última remuneração e a correção do valor do benefício de acordo com os aumentos dados aos ativos. Na proposta apresentada para servidores públicos da União, incluindo os professores, esses benefícios - integralidade e paridade - foram extintos.

Confira o Twitter de Flávio Dino sobre o assunto.

 Reforma da Previdência: não há simetria de sacrifícios nas propostas para os trabalhadores urbanos e rurais e para os militares. Respeito as Forças Armadas e isso não fica bem nem para elas próprias. Logo, proposta para os demais trabalhadores deve ser modificada profundamente.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email