Com Bolsonaro, 6 das 11 vacinas essenciais para crianças registraram menor cobertura da história

Seis das onze vacinas consideradas essenciais nos dois primeiros anos de vida das crianças registraram os piores índices da série histórica em 2019, primeiro ano do governo Jair Bolsonaro

Dia D de mobilização da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Sarampo.
Dia D de mobilização da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Sarampo. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governo Jair registrou o pior índice de cobertura em seis das 11 vacinas consideradas essenciais nos dois primeiros anos de vida. Segundo reportagem do blog do jornalista Lauro Jardim, de O Globo, os dados disponibilizados pelo Datasus, do Ministério da Saúde, apontam que as vacinas BCG, Hepatite B (para crianças de até 30 dias), Hepatite B (demais casos), Meningite C, Pentavalente e Poliomielite registraram os menores índices de cobertura da série histórica ao longo de 2019, primeiro ano do governo Bolsonaro. 

As três vacinas mais antigas que integram o calendário - BCG, Hepatite B e Poliomielite, - registram os menores índices desde 2000. Apesar dos dados de 2020 não estarem totalmente compilados, a tendência é que os índices do ano passado sejam ainda menores que o registrado no exercício anterior, uma vez que pandemia restringiu o acesso aos postos de vacinação. 

Os dados também apontam que em 2019 as vacinas pneumocócica e contra o rotavírus também caíram em 2019. No período, porém, a cobertura da imunização contra a febre amarela chegou a 62,41%, contra uma media histórica anual de 45,67%. 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email