“Com fascismo não se brinca”, diz Boulos sobre ataque a ônibus de Lula

O pré-candidato do PSOL à Presidência da República, Guilherme Boulos, condenou o ataque a tiro a ônibus que integra a caravana do ex-presidente Lula na noite desta terça-feira, 27, no Paraná; "Gravíssimo! Ônibus da caravana de Lula foi atingido agora por um tiro! Os fascistas ultrapassaram qualquer limite. Toda solidariedade a Lula contra as agressões. É momento de unidade democrática e de resistência ativa. Com fascismo não se brinca", postou

O pré-candidato do PSOL à Presidência da República, Guilherme Boulos, condenou o ataque a tiro a ônibus que integra a caravana do ex-presidente Lula na noite desta terça-feira, 27, no Paraná; "Gravíssimo! Ônibus da caravana de Lula foi atingido agora por um tiro! Os fascistas ultrapassaram qualquer limite. Toda solidariedade a Lula contra as agressões. É momento de unidade democrática e de resistência ativa. Com fascismo não se brinca", postou
O pré-candidato do PSOL à Presidência da República, Guilherme Boulos, condenou o ataque a tiro a ônibus que integra a caravana do ex-presidente Lula na noite desta terça-feira, 27, no Paraná; "Gravíssimo! Ônibus da caravana de Lula foi atingido agora por um tiro! Os fascistas ultrapassaram qualquer limite. Toda solidariedade a Lula contra as agressões. É momento de unidade democrática e de resistência ativa. Com fascismo não se brinca", postou (Foto: Aquiles Lins)

247 - O pré-candidato do PSOL à Presidência da República, Guilherme Boulos, condenou o ataque a tiro a ônibus que integra a caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na noite desta terça-feira, 27, no Paraná.

"Gravíssimo! Ônibus da caravana de Lula foi atingido agora por um tiro! Os fascistas ultrapassaram qualquer limite. Toda solidariedade a Lula contra as agressões. É momento de unidade democrática e de resistência ativa. Com fascismo não se brinca", postou.

Em um post anterior, Boulos havia publicado: "As agressões contra a caravana de Lula são graves. Temos visões diferentes na esquerda e é legítimo que se expressem em distintas candidaturas. Mas isso não pode nos impedir de sentar na mesma mesa para defender a democracia. O momento exige".

Após o ataque, Polícia Militar foi contactada para realizar perícia sobre as marcas. De acordo com as primeiras informações, dois tiros atingiram o segundo ônibus e dois, o terceiro. Não houve feridos. Também foram colocados pregos na estrada para furar os pneus dos ônibus (leia mais).

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247