Com R$ 169 milhões atrasados, Brasil tem a quarta maior dívida entre países membros da OMS

Segundo a OMS, o governo Jair Bolsonaro não pagou as duas últimas contribuições regulares, referentes aos anos de 2019 e 2020, que deve fazer como país membros. Últimos pagamentos foram feitos em 2019 e referiam-se a dívidas contraídas durante a gestão de Michel Temer

(Foto: Marcos Santos/USP Imagens)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - Os informes oficiais divulgados pela OMS (Organização Mundial da Saúde), no dia 31 de março, afirmam que o governo brasileiro não pagou as duas últimas contribuições regulares que deve fazer como país membro, referente aos anos de 2019 e 2020 – ou seja, ambas durante o governo de Jair Bolsonaro. A informação é da coluna do correspondente Jamil Chade, do UOL.

Assim como os demais membros, o valor da contribuição do Brasil para o orçamento da entidade é calculada de acordo com o peso que este tem na economia mundial.

A arrecadação da OMS é feita em duas moedas diferentes, para evitar que os valores sejam atingidos pela volatilidade do câmbio. Por isso, a dívida brasileira se divide em duas partes, uma no valor de 16,1 milhões de dólares, e a segunda no valor de 16,3 milhões de francos suíços. As duas dívidas juntas, e traduzidas em reais, significariam cerca de 169 milhões.

Leia a íntegra na Fórum. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email