Com recorde de desmatamento na Amazônia, Mourão defende exploração "sustentável" do bioma

O vice-presidente defendeu que investidores mobilizem recursos na Amazônia para o desenvolvimento da indústria farmacêutica, de cosméticos e alimentos, mesmo após a região ter batido recordes de focos de incêndio nos últimos meses

Hamilton Mourão
Hamilton Mourão (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, que chefia o Conselho da Amazônia Legal, disse nesta quarta-feira (21) em um evento online sobre desenvolvimento sustentável que o governo federal busca formas de atrair investimentos sustentáveis para a região. Para Mourão, o foco dos investimentos deve ser extrair insumos baseados na biodiversidade local.

Além dos organizadores, o BNDES, estavam presentes na reunião representantes do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves. 

“Investimentos na extração de insumos para a indústria farmacêutica, de cosméticos e alimentos é o que vai melhorar a vida na Amazônia profunda, a melhora da autoestima das populações locais. Isso requer infraestrutura logística, portos e aeroportos, principalmente portos em pequenas cidades”, disse o vice-presidente, como reportado no Valor.

O termo “Amazônia profunda” significa a Amazônia ainda não “antropizada”, ou seja, onde existe agropecuária. 

Além disso, Mourão condenou a “desinformação” que é propagada em relação à Amazônia, reiterando a tese do governo. No entanto, o que ele não mencionou foi qualquer tipo de medida que melhore a situação da região no que diz respeito às queimadas, que aumentaram dramaticamente e chegaram a níveis históricos.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247