Comissão da Câmara aprova texto-base da Previdência

Texto-base da Previdência é aprovado em comissão especial da Câmara dos Deputados por 36 votos a favor contra 13; o colegiado agora passa a analisar os destaques protocolados na Casa que ainda podem ser apensados à quarta versão do parecer do relator

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Por 36 votos a 13, a comissão especial da reforma da Previdência acaba de aprovar o texto-base do relatório, a quarta versão do relator Samuel Moreira (PSDB-SP),.

A sessão ainda não terminou e os parlamentares devem votar os destaques. Na votação do texto-base, os partidos de oposição (PT, PSB, PDT, PCdoB, PSOL, PV e Rede), ecminharam voto contrário.

Em nome do PT, o deputado Henrique Fontana (RS) encaminhou voto contrário. “Sabe quem diz que essa reforma vai ajudar a economia brasileira? É o mercado financeiro da ganância insaciável, o mercado financeiro da especulação financeira. Esse mercado é diferente do mercado da produção, do mercado do emprego, da indústria, do pequeno negócio. Este perde com essa proposta absurda de arrocho dos mais pobres”, denunciou.

Já os partidos que votaram a favor, além do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, orientaram pela aprovação do texto PP, PL, PSD, MDB, PRB, PSDB, DEM, Solidariedade, Podemos, Pros, PTB, PSC, Cidadania, Novo, Avante e Patriota.

No total, serão apreciados 142 destaques com sugestões de alterações no texto substitutivo — 20 foram retiradas, 23 são de bancada e 99 são individuais. 

De acordo com o presidente da comissão especial, Marcelo Ramos (PL-AM), a expectativa dele é de concluir “tudo” ainda nesta quinta.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247