Comissão de Educação do Senado questiona ataques ao projeto da UNILA

Por sugestão da senadora Fátima Bezerra (PT-RN), senadores da Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado aprovaram, nesta terça-feira (1), uma nota questionando as tentativas de acabar com o projeto da Universidade Federal da Integração Latino-Americana – Unila; proposta de emenda do deputado federal Sérgio Souza (PMDB/PR) desmembra parte importante da Unila

fátima bezerra
fátima bezerra (Foto: Charles Nisz)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Por sugestão da senadora Fátima Bezerra (PT-RN), senadores da Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado aprovaram, nesta terça-feira, uma nota questionando as tentativas de acabar com o projeto da Universidade Federal da Integração Latino-Americana – UNILA. 

A proposta de Fátima Bezerra, pede a supressão de emenda aditiva, de autoria do deputado federal Sérgio Souza (PMDB/PR), à Medida Provisória nº 785/2017, que reformula o FIES. A emenda desmembra parte importante da Unila, transformando-a em universidade específica, o que foge totalmente à ideia de integração latino-americana proposta em seu projeto original. “Essa é uma atitude equivocada e representa um retrocesso. A Unila foi conquista da América Latina, com o objetivo de formar recursos humanos aptos a contribuírem com o desenvolvimento e a integração regional”, enfatizou a senadora.

Hoje, a Unila conta com 3.500 alunos do Brasil e dos outros 19 países da América Latina, em 22 cursos de bacharelado, em áreas de interesse comum, sempre com foco para o intercâmbio cultural e o desenvolvimento e integração regionais.

O desmonte da Unila foi alvo de críticas da comunidade acadêmica. A Associação Nacional dos dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), em nota, disse que a emenda representa uma afronta à autonomia universitária, não apenas à Unila e à UFPR, mas a todo o sistema de universidades federais brasileiras:

“Desconstruir o projeto Unila representaria uma perda qualitativa grave ao sistema de universidades brasileiras e latino-americanas. Cabe ressaltar que o projeto diferenciado da Unila é resultado de uma política de estado que enriquece o sistema de universidades brasileiras e realiza, por meio de uma ação educacional, a previsão do artigo 4o, parágrafo único da Constituição da República Federativa do Brasil, pela integração dos povos da América Latina. Além de contribuir para a expansão universitária no Oeste do Paraná, trata-se de um projeto que visa promover uma nova geopolítica do conhecimento sob a perspectiva latino-americana, entendida como constitutiva e necessária para o cenário acadêmico nacional”.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247