Congresso articula gasto extra de R$ 5 bi para o próximo presidente

Em pleno período eleitoral, o Congresso pode deixar mais uma bomba fiscal para o próximo presidente; deputados e senadores articulam a derrubada do veto que impede a alta do piso salarial de agentes de saúde em 53%; de acordo com o governo, o impacto no Orçamento ficará próximo a R$ 5 bilhões em três anos

Congresso articula gasto extra de R$ 5 bi para o próximo presidente
Congresso articula gasto extra de R$ 5 bi para o próximo presidente (Foto: LUIS MACEDO)

247 - Em pleno período eleitoral, o Congresso Nacional pode deixar mais uma bomba fiscal para o próximo presidente. Deputados e senadores articulam a derrubada do veto que impede a alta do piso salarial de agentes de saúde em 53%. De acordo com o governo, o impacto no Orçamento ficará próximo a R$ 5 bilhões em três anos. O projeto prevê elevação gradual do piso, dos atuais R$ 1.014 para R$ 1.550 em 2021. O aumento beneficia 355 mil agentes. 

“Estou eu aqui de novo, pronto para ir a Brasília, fazer uma reunião do Congresso Nacional, que sou eu que presido, para derrubar um veto do presidente”, afirmou o líder do governo no Congresso, Eunício Oliveira (MDB-CE).

Temer sancionou a proposta, mas vetou o trecho que permitia os reajustes.

Segundo o Ministério do Planejamento, caso o número de profissionais não aumente, o impacto fiscal será de R$ 1 bilhão em 2019, R$ 1,6 bilhão em 2020 e R$ 2,2 bilhões em 2021. Esses servidores são contratados pelos municípios, mas 95% do valor do piso desses servidores é bancado pelo governo federal.

Ao jornal Folha de S. Paulo, o parlamentar do MDB  afirmou que tentaria marcar uma sessão nesta semana.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247