Contagem da massa põe Datafolha em xeque

A contagem de pessoas durante as manifestações em favor da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula, nessa sexta-feira, 18, tem gerado críticas ao instituto de pesquisas da Folha de S. Paulo; "Só otário acredita que a mesma quantidade de pessoas no mesmo espaço num dia da semana significa um milhão e meio e no outro 150 mil pessoas", criticou a jornalista Hildegard Angel, em sua conta no Twitter; para o jornalista Luís Nassif, a estimativa de público de 90 mil pessoas na Paulista ontem, pelo DataFolha, "infelizmente destrói a reputação do instituto"

A contagem de pessoas durante as manifestações em favor da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula, nessa sexta-feira, 18, tem gerado críticas ao instituto de pesquisas da Folha de S. Paulo; "Só otário acredita que a mesma quantidade de pessoas no mesmo espaço num dia da semana significa um milhão e meio e no outro 150 mil pessoas", criticou a jornalista Hildegard Angel, em sua conta no Twitter; para o jornalista Luís Nassif, a estimativa de público de 90 mil pessoas na Paulista ontem, pelo DataFolha, "infelizmente destrói a reputação do instituto"
A contagem de pessoas durante as manifestações em favor da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula, nessa sexta-feira, 18, tem gerado críticas ao instituto de pesquisas da Folha de S. Paulo; "Só otário acredita que a mesma quantidade de pessoas no mesmo espaço num dia da semana significa um milhão e meio e no outro 150 mil pessoas", criticou a jornalista Hildegard Angel, em sua conta no Twitter; para o jornalista Luís Nassif, a estimativa de público de 90 mil pessoas na Paulista ontem, pelo DataFolha, "infelizmente destrói a reputação do instituto" (Foto: Aquiles Lins)

247 - A contagem de pessoas durante as manifestações em favor da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula, nessa sexta-feira, 18, tem gerado críticas nas redes sociais. 

Segundo o Instituto Datafolha, a manifestação reuniu apenas 90 mil pessoas na Avenida Paulista. Já nas manifestações pelo impeachment de Dilma, ocorridas no domingo, 13, no mesmo local, o Datafolha pontou 450 mil.

"Só otário acredita que a mesma quantidade de pessoas no mesmo espaço num dia da semana significa um milhão e meio e no outro 150 mil pessoas", criticou a jornalista Hildegard Angel, em sua conta no Twitter.

Para o jornalista Luís Nassif, a estimativa de público de 90 mil pessoas na Paulista ontem, pelo DataFolha, "infelizmente destrói a reputação do instituto."

"Para que a conta do DataFolha fosse correta, nesse mesmo espaço precisariam caber 5 vezes a multidão que lá se concentrou. Tente imaginar uma quantidade 5 vezes maior nesse espaço. Seria o primeiro caso de manifestantes em trës andares", afirmou Nassif. 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247