Contra a reforma da Previdência, Malafaia recusa falar com Temer

Visando angariar apoio popular para conseguir votos para aprovar a reforma da Previdência, Michel Temer vem tentando uma aproximação com líderes evangélicos. Nesta linha, o pastor Silas Malafaia, da Assembleia de Deus, disse que não irá sentar à mesa com o emedebista para discutir o assunto. Malafaia disse ter sido procurado por assessores de Temer, mas garantiu que sequer atendeu as ligações; Eles me ligaram, mas não vou me reunir com ninguém porque não concordo com essa reforma", disse 

Visando angariar apoio popular para conseguir votos para aprovar a reforma da Previdência, Michel Temer vem tentando uma aproximação com líderes evangélicos. Nesta linha, o pastor Silas Malafaia, da Assembleia de Deus, disse que não irá sentar à mesa com o emedebista para discutir o assunto. Malafaia disse ter sido procurado por assessores de Temer, mas garantiu que sequer atendeu as ligações; Eles me ligaram, mas não vou me reunir com ninguém porque não concordo com essa reforma", disse 
Visando angariar apoio popular para conseguir votos para aprovar a reforma da Previdência, Michel Temer vem tentando uma aproximação com líderes evangélicos. Nesta linha, o pastor Silas Malafaia, da Assembleia de Deus, disse que não irá sentar à mesa com o emedebista para discutir o assunto. Malafaia disse ter sido procurado por assessores de Temer, mas garantiu que sequer atendeu as ligações; Eles me ligaram, mas não vou me reunir com ninguém porque não concordo com essa reforma", disse  (Foto: Paulo Emílio)

247 - Visando angariar apoio popular para conseguir votos para aprovar a reforma da Previdência, Michel Temer vem tentando uma aproximação com líderes evangélicos. Nesta linha, o pastor Silas Malafaia, da Assembleia de Deus, disse que não irá sentar à mesa com o emedebista para discutir o assunto. Malafaia disse ter sido procurado por assessores de Temer, mas garantiu sequer ter atendido as ligações. ."Eles me ligaram, mas não vou me reunir com ninguém porque não concordo com essa reforma", disse Malafaia ao Poder360.

Segundo o pastor, o projeto do governo para reformar a Previdência "protege grupos" e "antes de o governo falar em déficit da Previdência, tem que falar em controle absoluto da corrupção". Malafaia, porém, avalia que algumas lideranças evangélicas podem apoiar a reforma.

"Não sei se alguns desses líderes têm interesse, qual o interesse deles. Mas esses líderes têm influência sobre algum deputado pelo menos", disse na entrevista. "Meu deputado, Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ), que é da minha igreja, também não vai votar essa reforma", afirmou.

"Lógico que influencio vários da bancada evangélica. Não vou citar nomes para não ficarem constrangidos, mas tenho certeza de que vários que quando virem a notícia das minhas posições ficam de orelha em pé", completou.

 

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247