Cortes de Temer deixam fiscais do trabalho sem gasolina

Fiscalização do Ministério do Trabalho contra o trabalho escravo e o trabalho infantil, além de em condições degradantes no campo e em obras, vai parar em todo o País a partir de meados de agosto; o motivo: cortes do governo Temer; enquanto isso, o peemedebista gasta bilhões para comprar parlamentares com emendas

Fiscalização do Ministério do Trabalho contra o trabalho escravo e o trabalho infantil, além de em condições degradantes no campo e em obras, vai parar em todo o País a partir de meados de agosto; o motivo: cortes do governo Temer; enquanto isso, o peemedebista gasta bilhões para comprar parlamentares com emendas
Fiscalização do Ministério do Trabalho contra o trabalho escravo e o trabalho infantil, além de em condições degradantes no campo e em obras, vai parar em todo o País a partir de meados de agosto; o motivo: cortes do governo Temer; enquanto isso, o peemedebista gasta bilhões para comprar parlamentares com emendas (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Fiscais do Ministério do Trabalho que atuam contra o trabalho escravo e o trabalho infantil, além de em condições degradantes no campo e em obras, vão parar em todo o País a partir de meados de agosto.

O motivo: cortes do governo Temer no setor, que impedem, por exemplo, que eles comprem combustíveis para os carros. Por isso, não haverá visitas a campos para inspeções e flagrantes.

Enquanto isso, o peemedebista gasta bilhões na compra de votos de políticos no Congresso Nacional com emendas parlamentares, a fim de se livrar de denúncias de corrupção. As informações são do colunista Lauro Jardim, do Globo.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247