Cresce o apoio à descriminalização da maconha

O apoio dos brasileiros à descriminalização da maconha cresceu e chegou ao maior patamar da série histórica, iniciada em 1995, segundo pesquisa do Datafolha; agora, 32% da população é a favor da descriminalização; nos anos 90, eram 17% e, na última pesquisa, em 2012, 20%; renda também influencia a visão sobre o tema; entre os mais ricos, com renda familiar mensal superior a dez salários mínimos, 53% defendem que fumar maconha não deveria ser crime -contra 26% entre os que têm até dois salários mínimos

Cresce o apoio à descriminalização da maconha
Cresce o apoio à descriminalização da maconha

247 - O apoio dos brasileiros à descriminalização da maconha tem aumentado, apesar de a maioria (66%) ainda defender a proibição da droga.

A proporção favorável à descriminalização da maconha chegou a 32%, o maior patamar da série histórica, iniciada em 1995, segundo pesquisa do Datafolha. Nos anos 90, eram 17% e, na última pesquisa, em 2012, 20%.

Atualmente, 80% dos entrevistados dizem que nunca fumaram maconha –14% declaram já ter usado a droga uma vez, mas pararam. Só 5% admitem fumar no presente.

O índice é maior entre os homens: 27% afirmam que fumam ou já fumaram. Entre as mulheres são 12%.

A pesquisa foi realizada com 2.765 pessoas em 192 municípios entre 29 e 30 de novembro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

A renda também influencia a visão sobre o tema. Entre os mais ricos, com renda familiar mensal superior a dez salários mínimos, 53% defendem que fumar maconha não deveria ser crime -contra 26% entre os que têm até dois salários mínimos.

As informações são de reportagem de Marina Estarque na Folha de S.Paulo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247