Cresce pressão da Europa por sanções ao Brasil devido ao desmatamento, diz Miriam Leitão

A jornalista Miriam Leitão destaca o crescimento da pressão internacional sobre o Brasil devido ao aumento do desmatamento, o que coloca em risco as exportações do agronegócio brasileiro. “A reação pode vir por meio de barreiras, da instauração de cotas ou do aumento de alíquotas", observa. "Os europeus não confirmarão um tratado com um país que venha a se transformar num pária ambiental. É o caminho que esse governo escolheu”, enfatiza

247 - A jornalista Miriam Leitão destaca o crescimento da pressão internacional sobre o Brasil devido ao aumento do desmatamento, o que coloca em risco as exportações do agronegócio brasileiro. “Jair Bolsonaro tem atuado pelo desmonte do aparato de proteção da floresta e o mundo está vendo. O governo enfraqueceu os órgãos de controle, com sinais sucessivos e declarações frequentes que aceitam o desmatamento como parte do processo. A revista “Der Spiegel” e o jornal “Die Zeit” da Alemanha defenderam sanções contra o Brasil”, ressalta.

 “Líderes do próprio agronegócio estão em alerta. Blairo Maggi acha que o país terá problemas sérios no mercado europeu, que pode escolher outro fornecedor. A senadora Kátia Abreu, que vocalizou o agronegócio por muito tempo e foi ministra da Agricultura, disse que é preciso tomar cuidado porque as falas de Bolsonaro podem fechar mercados”, diz Miriam Leitão. 

A reação pode vir por meio de barreiras, da instauração de cotas ou do aumento de alíquotas. E a União Europeia também está analisando o acordo de livre comércio com o Mercosul. Os europeus não confirmarão um tratado com um país que venha a se transformar num pária ambiental. É o caminho que esse governo escolheu”, enfatiza. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247