Crise no Incra opõe aliado de Bolsonaro a militares

Após ser demitido da presidênci do Incra, o general João Carlos Jesus Corrêa disse que contrariava interesses e ataca organizações criminosas. A queda dele foi atribuída ao secretário especial de Assuntos Fundiários, Nabhan Garcia. Militares e a equipe do Ministério da Agricultura demonstram incômodo com a gestão dele na secretaria

João Carlos Jesus Corrêa
João Carlos Jesus Corrêa (Foto: Geraldo Magela/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A demissão do presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), general João Carlos Jesus Corrêa, expôs a crise entre o secretário especial de Assuntos Fundiários, Nabhan Garcia, a ala militar do governo e o próprio Ministério da Agricultura. 

Após ser demitido, Corrêa disse que contrariava interesses e ataca organizações criminosas. A queda dele foi atribuída a Garcia. Militares e a equipe do Ministério da Agricultura demonstram incômodo com a gestão dele na secretaria. 

Outro detalhe é que as declarações do general incomodaram Jair Bolsonaro e reforçou o movimento para impedir o secretário do Incra de interferir no órgão. 

Dispensado com o general Corrêa, o coronel Marco Antonio dos Santos falou em interesses de pessoas ou grupos “não exatamente republicanos” em superintendências do instituto. Questionado se Nabhan estaria nesse grupo, o coronel respondeu: “Pela lógica, sim”. Seu relato foi publicado no jornal O Estado de S.Paulo

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247