Crise no MEC derruba o presidente do Inep

O presidente do Inep, Marcus Vinicius Rodrigues, foi exonerado do cargo nesta terça-feira (26), sendo a quarta baixa no alto escalão do Ministério da Educação, acentuando a crise na pasta comandada por Ricardo Vélez

Crise no MEC derruba o presidente do Inep
Crise no MEC derruba o presidente do Inep
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Marcus Vinicius Rodrigues, que disse que "Bolsonaro era dono do Enem", foi exonerado do cargo nesta terça-feira (26).

A demissão foi oficializada em edição extra do Diário Oficial e traz a assinatura do ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. Esta é a quarta baixa no alto escalão do Ministério da Educação, acentuando a crise na pasta comandada por Ricardo Vélez.

Nesta segunda (25), a secretária de Educação Básica, Tania Leme de Almeida, pediu demissão após não ter sido consultada sobre a decisão de suspender a avaliação de alfabetização. A crise parte de uma disputa interna de pessoas ligadas ao guru ideológico de Bolsonaro, o astrólogo Olavo de Carvalho.

Rodrigues estava no cargo desde 22 de janeiro. Ao assumir o cargo, ele disse que o governo iria promover mudanças na prova do maior vestibular do país, o Enem. Disse que as questões da prova seriam decididas por Bolsonaro. "Ele é quem tem que dar as diretrizes, estamos aqui cumprindo uma missão do presidente. O dono do Enem termina sendo o nosso presidente, que é o único que teve 60 milhões de votos e é quem pode responder, mudar e realinhar (a prova). Ele tem esse aval", disse Rodrigues.


O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247