Sakamoto: críticas de Bolsonaro incitam violência contra fiscais do trabalho

Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (Sinait) denuncia o aumento das ameaças contra esses funcionários públicos após Jair Bolsonaro postar um vídeo em suas redes sociais criticando a atuação da fiscalização. De acordo com reportagem do blog do jornalista Leonardo Sakamoto, “os comentários com incitação à violência contra esses funcionários públicos foram postados por seguidores na própria conta do presidente”.

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (Sinait) denuncia o aumento das ameaças contra esses funcionários públicos. Segundo o Sinait, as ameaças cresceram significativamente após Jair Bolsonaro postar um vídeo em suas redes sociais com as reclamações de um empresário rural do Ceará por ter sido multado por auditores fiscais devido a irregularidades em sua propriedade. De acordo com reportagem do blog do jornalista Leonardo Sakamoto, “os comentários com incitação à violência contra esses funcionários públicos foram postados por seguidores na própria conta do presidente”. 

"A postagem acaba por incitar reações de violência e ódio contra a atuação dos auditores fiscais do trabalho. Isso é ainda mais grave porque, dois meses atrás, um auditor foi ameaçado de morte no Ceará, mesma região de onde veio o vídeo divulgado pelo presidente”, disse o, presidente do Sinait, Carlos Silva. "A rotina do auditor fiscal do trabalho fica impregnada de tensão e medo. É gravosa a declaração do presidente porque expõe também outros agentes do Estado", completou. 

Segundo Sakamoto,  Silva disse que “a publicação do vídeo foi uma conduta inadequada vindo de quem deveria garantir as devidas condições para que funcionários públicos possam cumprir suas obrigações constitucionais. "Marcamos mais um capítulo triste do desrespeito do governo com agentes públicos que representam o Estado", emendou. 

Leia a íntegra no Blog do Sakamoto. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247