Cunha Lima: Aécio não pode pedir mais nada e tem de sair

O senador Cássio Cunha Lima, um dos que assumiram a defesa de Aécio no plenário, perdeu a paciência com as exigências do mineiro, que busca uma saída "honrosa" para deixar a presidência do PSDB; “Ele não pode pedir mais nada. Agora tem de sair”, afirmou

Senador Aécio Neves (PSDB-MG) e senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) chegam para reunião com lideranças da oposição. Foto: Beto Barata/Agência Senado
Senador Aécio Neves (PSDB-MG) e senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) chegam para reunião com lideranças da oposição. Foto: Beto Barata/Agência Senado (Foto: Giuliana Miranda)

247 - O ultimato de Tasso Jereissati a Aécio Neves, exigindo sua renúncia à presidência do PSDB, agravou a crise tucana.

O gesto irritou a ala governista, que o considerou uma humilhação para o mineiro. Aécio disse a vários colegas que precisava de uma saída honrosa e que não seria expulso. Ainda que cheguem a um acordo, a convivência não será fácil, como mostra a reação do senador Cássio Cunha Lima, um dos que assumiram a defesa de Aécio no plenário: “Ele não pode pedir mais nada. Agora tem de sair.” A crônica indecisão tucana será posta à prova.

As informações são da coluna Poder em Jogo de O Globo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247