Damares, de Bolsonaro, vai à ONU para falar mal da Venezuela

A ministra da Família, Mulher e Direitos Humanos, Damares Alves, afirmou em um conselho da ONU que o Brasil se preocupa com "persistentes violações de direitos humanos" na Venezuela; as primeiras tentativas de caminhões brasileiros cruzarem a fronteira com a Venezuela para prestar a chamada ajuda humanitária ao país vizinho fracassaram

Damares, de Bolsonaro, vai à ONU para falar mal da Venezuela
Damares, de Bolsonaro, vai à ONU para falar mal da Venezuela (Foto: Wilson Dias - ABR)

247 - A ministra da Família, Mulher e Direitos Humanos, Damares Alves, afirmou nesta segunda-feira (25) em um conselho da Organização Mundial das Nações Unidas (ONU) que o Brasil se preocupa com "persistentes violações de direitos humanos" na Venezuela.

A titular da pasta chamou o governo do presidente venezuelano Nicolás Maduro de ilegítimo. "Não poderia deixar de expressar a preocupação do governo brasileiro com as persistentes e sérias violações de direitos humanos cometidas pelo regime ilegítimo do ditador Nicolás Maduro", disse a ministra. 

"O Brasil apela à comunidade internacional a somar-se ao esforço de libertação da Venezuela, reconhecendo o governo legítimo de Guaidó e exigindo o fim da violência das forças do regime contra sua própria população", acrescentou.

As primeiras tentativas de caminhões brasileiros cruzarem a fronteira com a Venezuela para prestar a chamada ajuda humanitária ao país vizinho fracassaram, assim como na fronteira entre Venezuela e Colômbia. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247