Débora Diniz: Bolsonaro pode promover fuga de cérebros do Brasil

"A pesquisa é por onde avançamos na compreensão de fenômenos sociais, de novas descobertas e é onde está a aposta em uma nova geração de cientistas. Sem avanço, sem incentivo à pesquisa, podemos ter uma fuga de cérebros, o que representa um atraso para a pesquisa, para o desenvolvimento e a tecnologia de um país", disse a antropóloga e professora à TV 247; ela comenta também os cortes à educação feitos pelo governo Bolsonaro

Débora Diniz: Bolsonaro pode promover fuga de cérebros do Brasil
Débora Diniz: Bolsonaro pode promover fuga de cérebros do Brasil

William De Lucca, 247 - A antropóloga e professora universitária Débora Diniz criticou os cortes promovidos pelo governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) na educação pública. Ao programa De Lucca Entrevista, na TV 247, durante esta semana, ela disse que os cortes podem promover uma "fuga de cérebros" do país.

Débora disse que os retrocessos na educação impacta todos os níveis de ensino. Ela lembra que, por não ter feito pesquisa na universidade, apesar de ser professor, o ministro Abraham Weintraub não valoriza a pesquisa e a extensão.

"A pesquisa é por onde avançamos na compreensão de fenômenos sociais, de novas descobertas e é onde está a aposta em uma nova geração de cientistas. Sem avanço, sem incentivo a pesquisa, podemos ter uma "fuga de cérebros", o que representa um atraso para a pesquisa, para o desenvolvimento e a tecnologia de um país", disse a antropóloga.

Inscreva-se na TV 247 e assista à íntegra da entrevista:

Ao vivo na TV 247 Youtube 247