Defesa de Joesley para Fachin ouvir Janot, Marcelo Miller e mais nove

Advogados do empresário Joesley Batista pediram ao ministro do STF Edson Fachin para que sejam ouvidos em juízo o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, o ex-procurador Marcelo Miller e outras nove pessoas; Fachin é quem decidirá sobre o pedido de rescisão do acordo de delação do empresário feito pela procuradora Raquel Dodge, que havia apontado omissões de Joesley, como a participação do ex-procurador Marcello Miller na elaboração da delação, enquanto ele era membro do MPF

Brasília – O executivo do grupo J&F, Joesley Batista, desembarca em Brasília onde vai ficar preso na Polícia Federal (Valter Campanto/Agência Brasil)
Brasília – O executivo do grupo J&F, Joesley Batista, desembarca em Brasília onde vai ficar preso na Polícia Federal (Valter Campanto/Agência Brasil) (Foto: Leonardo Lucena)

247 - Os advogados do empresário Joesley Batista pediram ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin para que sejam ouvidos em juízo o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, o ex-procurador Marcelo Miller e outras nove pessoas. A informação é da coluna Expresso.

Fachin é quem decidirá sobre o pedido de rescisão do acordo de delação premiada do empresário feito pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge. Em sua manifestação, enviada ao STF em dezembro do ano passado, a procuradora apontou três omissões de Joesley: o pagamento de R$ 500 mil ao senador Ciro Nogueira (PP-PI) para o parlamentar se posicionar a favor do impeachment de Dilma Rousseff, a existência de uma conta bancária no Paraguai em nome de Saud e a participação do ex-procurador Marcello Miller na elaboração da delação, enquanto ele era membro do Ministério Público Federal. 

O sócio do grupo JBS também pediu Fachin incluir na oitiva o procurador Eduardo Pelella e o promotor Sérgio Bruno Fernandes, auxiliares de Janot nas investigações, as advogadas Fernanda Tórtima e Esther Flesch, ligadas ao escritório que negociou o acordo de leniência do J&F com o MP, e o próprio empresário e o também delator Ricardo Saud.

Após a acusação de omissões, o advogado André Luís Callegari afirmou à coluna que os depoimentos de Joesley atenderam às necessidades das investigações.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247