Defesa de Lula diz que decisão sobre sítio em São Bernardo corrige abuso da prefeitura

O início das obras na propriedade da família do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi autorizado pela Prefeitura Municipal de São Bernardo do Campo; o sítio se localiza às margens da represa Billings; segundo a defesa do ex-presidente, ao contrário do que o Estado de S. Paulo divulgou, as obras no local não se destinam a uma eventual prisão domiciliar de Lula; "Não há hoje nenhum plano de construir no terreno", diz a defesa de Lula em nota 

Defesa de Lula diz que decisão sobre sítio em São Bernardo corrige abuso da prefeitura
Defesa de Lula diz que decisão sobre sítio em São Bernardo corrige abuso da prefeitura (Foto: Ricardo Stuckert)

247 - O início das obras na propriedade da família do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi autorizado pela Prefeitura Municipal de São Bernardo do Campo. O sítio se localiza às margens da represa Billings.

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, a reforma e modernização do local teria como objetivo deixar a propriedade pronta e à disposição do ex-presidente caso um eventual pedido de prisão domiciliar seja aceito pelo STF. O licenciamento para as obras foi assinada pelo prefeito Orlando Morando (PSDB) na última semana.

A defesa do ex-presidente Lula, entretanto, negou a informação publicada. Em nota divulgada nesta segunda-feira, 25, a defesa do ex-presidente disse que o processo pela liberação da obra é uma busca do ex-presidente pelo direito de construir no local, depois que a prefeitura proibiu a obra há mais de um ano sem motivo justo. "Não há hoje nenhum plano de construir no terreno", diz a nota. 

Leia, abaixo, o texto na íntegra:

"Em relação a nota publicada hoje (25 de março) pela Coluna do Estadão 'Sítio no ABC será reformado para eventual prisão domiciliar de Lula', o título da coluna é falso e equivocado, talvez porque a nota foi escrita na base do chute, sem ouvir nenhum representante do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
O processo pela liberação da obra é só uma busca do ex-presidente pelo direito de construir no local, contra o abuso de autoridade municipal, que proibiu a obra há mais de um ano sem qualquer motivo justo. Não há hoje nenhum plano de construir no terreno. O ex-presidente está concentrado em provar sua inocência e na busca pela liberdade."

(*Matéria atualizada às 14h30)

Ao vivo na TV 247 Youtube 247