Defesa de Lula falará sobre petição à ONU para imprensa em Genebra

Advogados Geoffrey Robertson, Valeska e Cristiano Zanin Martins se reúnem nesta quarta-feira, 16, na sede do Clube Suíço de Imprensa, para apontar as medidas tomadas para defender o ex-presidente contra os ataques aos seus direitos fundamentais; defesa vai falar sobre a decisão da ONU, que no mês passado "aceitou a petição do ex-presidente Lula, delineando abusos cometidos contra ele pelo sistema judicial brasileiro"; governo brasileiro tem prazo de dois meses para responder as alegações, prazo que termina no fim do ano  

Advogados Geoffrey Robertson, Valeska e Cristiano Zanin Martins se reúnem nesta quarta-feira, 16, na sede do Clube Suíço de Imprensa, para apontar as medidas tomadas para defender o ex-presidente contra os ataques aos seus direitos fundamentais; defesa vai falar sobre a decisão da ONU, que no mês passado "aceitou a petição do ex-presidente Lula, delineando abusos cometidos contra ele pelo sistema judicial brasileiro"; governo brasileiro tem prazo de dois meses para responder as alegações, prazo que termina no fim do ano
 
Advogados Geoffrey Robertson, Valeska e Cristiano Zanin Martins se reúnem nesta quarta-feira, 16, na sede do Clube Suíço de Imprensa, para apontar as medidas tomadas para defender o ex-presidente contra os ataques aos seus direitos fundamentais; defesa vai falar sobre a decisão da ONU, que no mês passado "aceitou a petição do ex-presidente Lula, delineando abusos cometidos contra ele pelo sistema judicial brasileiro"; governo brasileiro tem prazo de dois meses para responder as alegações, prazo que termina no fim do ano   (Foto: Aquiles Lins)

Portal Vermelho - A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva convocou nesta segunda-feira (14),a imprensa internacional, para falar da petição apresentada pelo grupo de advogados contra a Justiça brasileira à ONU. Nesta quarta, na sede do Clube Suíço de Imprensa, os advogados Geoffrey Robertson, Valeska e Cristiano Zanin Martins vão apontar as medidas tomadas para defender o ex-presidente contra os ataques aos seus direitos findamentais.

A defesa vai falar sobre a decisão da ONU, que no mês passado "aceitou a petição do ex-presidente Lula, delineando abusos cometidos contra ele pelo sistema judicial brasileiro". O governo brasileiro tem prazo de dois meses para responder as alegações, prazo que termina no fim do ano.

Os advogados de Lula apontaram que o processo avançou "mais um passo na proteção das garantias fundamentais do ex-Presidente com o registro de nosso comunicado pela ONU". "É especialmente importante saber que, a partir de agora, a ONU estará acompanhando formalmente as grosseiras violações que estão sendo praticadas diariamente contra Lula no Brasil", afirmaram por meio de nota.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247