Defesa de Lula falará sobre petição à ONU para imprensa em Genebra

Advogados Geoffrey Robertson, Valeska e Cristiano Zanin Martins se reúnem nesta quarta-feira, 16, na sede do Clube Suíço de Imprensa, para apontar as medidas tomadas para defender o ex-presidente contra os ataques aos seus direitos fundamentais; defesa vai falar sobre a decisão da ONU, que no mês passado "aceitou a petição do ex-presidente Lula, delineando abusos cometidos contra ele pelo sistema judicial brasileiro"; governo brasileiro tem prazo de dois meses para responder as alegações, prazo que termina no fim do ano  

Advogados Geoffrey Robertson, Valeska e Cristiano Zanin Martins se reúnem nesta quarta-feira, 16, na sede do Clube Suíço de Imprensa, para apontar as medidas tomadas para defender o ex-presidente contra os ataques aos seus direitos fundamentais; defesa vai falar sobre a decisão da ONU, que no mês passado "aceitou a petição do ex-presidente Lula, delineando abusos cometidos contra ele pelo sistema judicial brasileiro"; governo brasileiro tem prazo de dois meses para responder as alegações, prazo que termina no fim do ano
 
Advogados Geoffrey Robertson, Valeska e Cristiano Zanin Martins se reúnem nesta quarta-feira, 16, na sede do Clube Suíço de Imprensa, para apontar as medidas tomadas para defender o ex-presidente contra os ataques aos seus direitos fundamentais; defesa vai falar sobre a decisão da ONU, que no mês passado "aceitou a petição do ex-presidente Lula, delineando abusos cometidos contra ele pelo sistema judicial brasileiro"; governo brasileiro tem prazo de dois meses para responder as alegações, prazo que termina no fim do ano   (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Portal Vermelho - A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva convocou nesta segunda-feira (14),a imprensa internacional, para falar da petição apresentada pelo grupo de advogados contra a Justiça brasileira à ONU. Nesta quarta, na sede do Clube Suíço de Imprensa, os advogados Geoffrey Robertson, Valeska e Cristiano Zanin Martins vão apontar as medidas tomadas para defender o ex-presidente contra os ataques aos seus direitos findamentais.

A defesa vai falar sobre a decisão da ONU, que no mês passado "aceitou a petição do ex-presidente Lula, delineando abusos cometidos contra ele pelo sistema judicial brasileiro". O governo brasileiro tem prazo de dois meses para responder as alegações, prazo que termina no fim do ano.

Os advogados de Lula apontaram que o processo avançou "mais um passo na proteção das garantias fundamentais do ex-Presidente com o registro de nosso comunicado pela ONU". "É especialmente importante saber que, a partir de agora, a ONU estará acompanhando formalmente as grosseiras violações que estão sendo praticadas diariamente contra Lula no Brasil", afirmaram por meio de nota.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247