Defesa de Temer diz que posição da OAB sobre impeachment é “absurda”

Advogado Antônio Cláudio Mariz de Oliveira, responsável pela defesa de Michel Temer, disse considerar absurda a decisão da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de protocolar pedido de impeachment contra o peemedebista; "Deu-me a ideia de que se tratasse da Ordem dos Enfermeiros ou dos Engenheiros. Mas a Ordem dos Advogados votar impeachment sem direito de defesa? Os advogados pediram dois ou três dias e eles não deram. Não é a minha Ordem, não é a Ordem que a sociedade brasileira precisa", disparou; direito de defesa cobrado por Oliveira foi negado anteriormente por ocasião do pedido de impeachment feito pela OAB contra a presidente eleita Dilma Rousseff

Michel Temer
Michel Temer (Foto: Paulo Emílio)

247 - O advogado Antônio Cláudio Mariz de Oliveira, responsável pela defesa de Michel Temer, disse considerar absurda a decisão da Ordem dos Advogados do Barsiil (OAB) de protocolar nesta quinta-feira (25) um pedido de impeachment contra o peemedebista. "Deu-me a ideia de que se tratasse da Ordem dos Enfermeiros ou dos Engenheiros. Mas a Ordem dos Advogados votar impeachment sem direito de defesa? Os advogados pediram dois ou três dias e eles não deram. Não é a minha Ordem, não é a Ordem que a sociedade brasileira precisa", disparou Oliveira.

O direito de defesa cobrado por Oliveira foi negado anteriormente por ocasião do pedido de impeachment feito pela OAB contra a presidente eleita Dilma Rousseff. Na época, o advogado de defesa de Dilma, José Eduardo Cardozo, pediu tempo para poder apresentar seus argumentos, mas a Ordem negou o prazo e concedeu apenas o direito de uma sustentação oral, o que também foi feito com Temer.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247