Delação será invalidada se Youssef mentir

Caso sejam descobertas contas no exterior do doleiro que ele omitiu durante os depoimentos à Justiça ou ainda o envolvimento de políticos não citados por ele, Alberto Youssef perderá os benefícios do acordo de delação premiada, que deve ser homologado hoje no STF; ele já descumpriu um acerto similar em 2004

Brasil, Brasília, DF. 18/10/2005. O doleiro Alberto Youssef, operador do mercado financeiro que teria ligações com a corretora Bonus-Banval, depõe na sub-relatoria de Movimentação Financeira da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos Correios,
Brasil, Brasília, DF. 18/10/2005. O doleiro Alberto Youssef, operador do mercado financeiro que teria ligações com a corretora Bonus-Banval, depõe na sub-relatoria de Movimentação Financeira da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos Correios, (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Caso tenha omitido informações durante os depoimentos prestados à Justiça no âmbito da Operação Lava Jato, o doleiro Alberto Youssef perderá os benefícios do acordo de delação premiada. No caso, as regras do acordo preveem uma pena mais branda ao doleiro, principal alvo da investigação.

O rigor maior do Ministério Público Federal com Youssef, de acordo com a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, se deve ao fato de o doleiro já ter descumprido pacto semelhante em 2004, durante o caso Banestado.

Youssef ficará sem os benefícios caso sejam descobertas, durante as investigações, contas no exterior ligadas a ele e não mencionadas nos depoimentos e ainda o envolvimento de políticos no esquema de corrupção que tenham sido omitidos em suas mais de 100 horas de declaração à Polícia Federal.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247