Delfim: convite ao ex-presidente Lula pode ter vindo tarde demais

Para o ex-ministro Antonio Delfim Neto, "em condições normais de pressão e temperatura, a nomeação do ex-presidente Lula na Casa Civil, provavelmente, teria condições de reconstruir a formidável base parlamentar que a inabilidade política do governo destruiu"; no entanto, afirma que, infelizmente, o início do processo de impedimento da presidente Dilma Rousseff parece tê-la tornado tarde demais”; 'Depois dos "grampos" e da resistência legal à sua escolha, a situação está longe das condições normais de pressão e temperatura', diz

Para o ex-ministro Antonio Delfim Neto, "em condições normais de pressão e temperatura, a nomeação do ex-presidente Lula na Casa Civil, provavelmente, teria condições de reconstruir a formidável base parlamentar que a inabilidade política do governo destruiu"; no entanto, afirma que, infelizmente, o início do processo de impedimento da presidente Dilma Rousseff parece tê-la tornado tarde demais”; 'Depois dos "grampos" e da resistência legal à sua escolha, a situação está longe das condições normais de pressão e temperatura', diz
Para o ex-ministro Antonio Delfim Neto, "em condições normais de pressão e temperatura, a nomeação do ex-presidente Lula na Casa Civil, provavelmente, teria condições de reconstruir a formidável base parlamentar que a inabilidade política do governo destruiu"; no entanto, afirma que, infelizmente, o início do processo de impedimento da presidente Dilma Rousseff parece tê-la tornado tarde demais”; 'Depois dos "grampos" e da resistência legal à sua escolha, a situação está longe das condições normais de pressão e temperatura', diz (Foto: Roberta Namour)

247 – Para o ex-ministro Antonio Delfim Neto, a presidente Dilma Rousseff acertou em escolher o ex-presidente Lula, “um negociador competente e pragmático”, para Casa Civil, para “dar uma ordem unida ao seu partido, que é quem tem criado as maiores dificuldades para ela”.

“Ele tem condições para fazê-lo, porque o PT sabe que sem a sua liderança carismática será apenas um pequeno partido reacionário a serviço de um sindicalismo míope a serviço do corporativismo do funcionalismo público e, demagogicamente, contra o progresso tecnológico, que no longo prazo é o verdadeiro instrumento do aumento da produtividade do trabalho”, diz.

No entanto, afirma que pode ter sido tarde demais: “Em condições normais de pressão e temperatura, a nomeação de Lula, provavelmente, teria condições de reconstruir a formidável base parlamentar que a inabilidade política do governo destruiu. Infelizmente, o início do processo de impedimento da presidente parece tê-la tornado tarde demais”.

Depois dos "grampos" e da resistência legal à sua escolha, acrescenta, a situação está longe das condições normais de pressão e temperatura (leia aqui).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247