Deltan marcou reunião com instituto na sede do MP, contrariando Código de Ética

O Código de Ética e de Conduta do MP diz que é vedado aos servidores “utilizar bens do patrimônio institucional para atendimento de atividades de interesse”. Presidente do Instituto Mude, Hadler Martines, aconselhou o procurador que isso poderia prejudicar sua imagem, mas Deltan Dallagnol respondeu: "não acho que vaze"

(Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

247 - O coordenador da força-tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol, atuou junto a diversos empresários para arrecadar doações privadas para o Instituto Mude - Chega de Corrupção e chegou a fazer uma reunião na sede da Procuradoria Geral da República com membros da entidade, o que contraria o Código de Ética do órgão.

As informações constam em novas mensagens vazadas pelo site The Intercept em nova parceria com a Agência Pública, que publicou pela primeira vez nesta segunda-feira 2 uma reportagem da Vaza Jato. Leia a íntegra aqui.

O Código de Ética e de Conduta do Ministério Público da União, assinado em setembro de 2017 pelo então procurador-geral da República Rodrigo Janot, diz que é vedado aos servidores do Ministério Público da União “utilizar bens do patrimônio institucional para atendimento de atividades de interesse”. O documento destaca também que é compromisso de conduta ética dos procuradores “atuar com imparcialidade no desempenho das atribuições funcionais, não permitindo que convicções de ordem político-partidária, religiosa ou ideológica afetem sua isenção”, destaca a reportagem da Pública.

Os encontros que Deltan teve com empresários provocou ao menos um efeito prático nas investigações: a advogada Patrícia Tendrich Pires Coelho, investidora anjo do Instituto, era citada como investigada na Lava Jato, mas apenas seus sócios foram alvo de denúncia. Deltan sabia da inclusão do nome de Patrícia entre os citados, mas mesmo assim não se afastou da empresária, muito menos recusou suas doações.

A reunião na sede do MP foi motivo de receio pelo próprio presidente do Instituto Mude, Hadler Martines, que aconselhou o procurador a usar as instalações do órgão para preservar sua imagem. Deltan Dallagnol, no entanto, respondeu: "Qual o receio? Acho que não tem problema Hadler... Só se for ciumeira de outros movimentos, mas não acho que vaze se fizermos na sede".

Em outro trecho, a reportagem informa: "No ano passado, Deltan Dallagnol também usou a sede da Procuradoria em São Paulo para se reunir com empresários convidados pelo instituto. “Oi Grazi prazer! para quarta dia 09 temos cerca de 10 empresários de grandes empresas confirmados. Convidados do movimento Mude. Na procuradoria 14h com Dr Deltan. Mas ele disse que podemos ter até 20”, escreveu. E prossegue dizendo que a assessora “passou uma lista de pessoas que ele poderia aproveitar a oportunidade de falar”, escreveu Patrícia Fehrmann no dia 7 de maio de 2018, no chat Palestras das Novas Medidas – A Grande Chance, onde eram organizadas as agendas de palestras do procurador."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247