Deltan usava o Telegram para discutir, enviar e receber anexos de delação

Segundo nota da Veja, o procurador da Lava Jato "também recebia anexos de advogados e discutia com eles ajustes em minutas de potenciais revelações dos acordos de delação em fase de negociação" pelo aplicativo de mensagens

247 - O procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato, usava o aplicativo de mensagens Telegram como se fossem os autos dos processos. 

Além das conversas particulares com outros procuradores e com o então juiz Sergio Moro, como revelam os vazamentos do site The Intercept, ele "também recebia anexos de advogados e discutia com eles ajustes em minutas de potenciais revelações dos acordos de delação em fase de negociação". A informação é da Coluna Radar, da Veja

Mais cedo, a mesma coluna informou que Dallagnol foi aconselhado a se afastar do comando da força-tarefa. E que o procurador não só discordou da ideia como continua usando o Telegram para tratar de assuntos de trabalho.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247