DEM fará convenção para marcar espaço como direita independente

O DEM, partido de direita herdeiro das formações políticas que respaldaram a ditadura militar, sigla que apoiou o governo neoliberal e conservador de FHC e o golpe que promoveu o impeachment da presidenta Dilma Rousseff, hoje liderado pelo presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia e pelo prefeito de Salvador (BA), ACM Neto, realiza nesta quinta-feira (30) a sua convenção nacional

DEM fará convenção para marcar espaço como direita independente
DEM fará convenção para marcar espaço como direita independente (Foto: Michel Jesus/ Câmara dos Deputados)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O DEM, partido de direita herdeiro das formações políticas que respaldaram a ditadura militar, sigla que apoiou o governo neoliberal e conservador de FHC e o golpe que promoveu o impeachment da presidenta Dilma Rousseff, hoje liderado pelo presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia e pelo prefeito de Salvador (BA), ACM Neto, realiza nesta quinta-feira (30) a sua convenção nacional.

A palavra de ordem da sigla direitista é "O Brasil não pode parar", informa a coluna Painel da Folha de S.Paulo.

O DEM, de acordo com a coluna, vai reafirmar o compromisso com as reformas "independentemente do governo", numa clara tentativa de se demarcar dos desmandos do governo Bolsonaro que na visão do partido atrapalham a reelização das reformas tão caras ao mercado financeiro.

A direção do DEM faz um esforço para deixar claro que não é nem linha auxiliar do bolsonarismo nem de grupos fisiológicos.

É mais um capítulo da luta pela hegemonia na execução das reformas neoliberais que tantos prejuízos acarretam ao povo e à nação.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247