Demitido do INPE por Bolsonaro está na lista dos 10 cientistas do ano no mundo

O físico brasileiro Ricardo Galvão será premiado como um dos dez melhores cientistas do mundo no ano de 2019. O cientista foi demitido por Jair Bolsonaro por ter revelado dados da devastação da floresta amazônica

O cientista Ricardo Galvão.
O cientista Ricardo Galvão. (Foto: Divulgação / Inpe)

247 - Demitido do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, o físico Ricardo Galvão será listado nesta sexta (13) um dos dez cientistas do ano da Nature, uma das mais prestigiosas revistas de ciência do mundo. 

Galvão foi afastado do Inpe após Bolsonaro questionar a veracidade dos dados do instituto sobre as queimadas na Amazônia.

A informação é da coluna Painel da Fiolha de S.Paulo.

O cientista Ricardo Galvão foi demitido do Inpe em agosto por Jair Bolsonaro porque denunciou ao mundo dados que mostravam a alta do desmatamento da Amazônia. 

Galvão irritou Bolsonaro ao contradizê-lo e ressaltar a intensificação do desmatamento no Brasil.  "Isso é uma piada de um garoto de 14 anos que não cabe a um presidente da república fazer", rebateu Galvão, criticando a fala de Bolsonaro de que "não existe desmatamento no Brasil".   

O INPE detectou aumento de 88% no desmatamento na Amazônia em junho comparado ao mesmo mês no ano passado e de 40% no acumulado dos últimos doze meses (até 31 de julho).  

O ex-diretor afirmou que o Bolsonaro tomou uma atitude "pusilânime e covarde".

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247