Denúncia contra Lula usa outra delação anulada

Denúncia apresentada pela força-tarefa da Lava Jato contra o ex-presidente Lula usa declarações do empresário Fernando Hourneaux de Moura, que teve seu acordo de delação premiada cancelado pelo juiz Sérgio Moro, por ter mentido em seu depoimento; a informação usada pela equipe de procuradores foi sobre um encontro entre o ex-secretário-geral do PT Silvinho Pereira e Renato Duque, que esperava a indicação de seu nome para a diretoria da Petrobras; no último domingo, reportagem da Folha apontou que a força-tarefa usou informação da delação de Léo Pinheiro, da OAS, que também foi suspensa pela PGR, contra Lula; a Lava Jato negou

Denúncia apresentada pela força-tarefa da Lava Jato contra o ex-presidente Lula usa declarações do empresário Fernando Hourneaux de Moura, que teve seu acordo de delação premiada cancelado pelo juiz Sérgio Moro, por ter mentido em seu depoimento; a informação usada pela equipe de procuradores foi sobre um encontro entre o ex-secretário-geral do PT Silvinho Pereira e Renato Duque, que esperava a indicação de seu nome para a diretoria da Petrobras; no último domingo, reportagem da Folha apontou que a força-tarefa usou informação da delação de Léo Pinheiro, da OAS, que também foi suspensa pela PGR, contra Lula; a Lava Jato negou
Denúncia apresentada pela força-tarefa da Lava Jato contra o ex-presidente Lula usa declarações do empresário Fernando Hourneaux de Moura, que teve seu acordo de delação premiada cancelado pelo juiz Sérgio Moro, por ter mentido em seu depoimento; a informação usada pela equipe de procuradores foi sobre um encontro entre o ex-secretário-geral do PT Silvinho Pereira e Renato Duque, que esperava a indicação de seu nome para a diretoria da Petrobras; no último domingo, reportagem da Folha apontou que a força-tarefa usou informação da delação de Léo Pinheiro, da OAS, que também foi suspensa pela PGR, contra Lula; a Lava Jato negou (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A denúncia apresentada pela força-tarefa da Lava Jato contra o ex-presidente Lula na semana passada usou informações de outra delação premiada que não tem valor judicial, aponta reportagem do jornal Correio Braziliense nesta terça-feira 20.

Segundo a matéria, a informação usada foi passada pelo empresário Fernando Hourneaux de Moura, que teve seu acordo de delação premiada cancelado pelo juiz Sérgio Moro, por ter mentido em seu depoimento.

Ele falou sobre um encontro entre o ex-secretário-geral do PT Silvinho Pereira e Renato Duque, que esperava a indicação de seu nome para a diretoria da Petrobras, o que efetivamente aconteceu.

No último domingo, reportagem da Folha de S. Paulo apontou que a força-tarefa usou, na denúncia contra Lula, informação da delação de Léo Pinheiro, da OAS, que também foi suspensa pelo Ministério Público após ter vazado à revista Veja. A Lava Jato negou.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email