Depois de acusar PSOL por facada, agora Bolsonaro acusa PT de vínculo com PCC

Jair Bolsonaro deu mais um passo na tarde deste domingo para buscar criminalizar seus adversários políticos numa manobra que pode liquidar a democracia no país. Depois do vínculo PSOL-facada, agora acusa o PT de ligação com PCC

(Foto: PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Jair Bolsonaro insinuou num twitter na tarde deste domingo que o PT teria vínculos com o PCC, ao distribuir uma reportagem da TV Record, da Igreja Universal, que funciona como um braço oficioso de seu governo. 

A reportagem, feita em tons dramáticos, como música de filme de suspense ao fundo, acusa "advogados do PT" de receberem dinheiro do PCC para ingressarem com ações na Orgnização dos Estados Americanos (OEA) e no STF contra portaria assinada em fevereiro por Sérgio Moto endurecendo de maneira sem precedentes as regras para visitas em presídios federais de segurança máxima -acabando, por exemplo, com o direito às visitas íntimas.

As ações foram de fato impetradas e o PT foi uma das partes na ação no STF por considerar que a portaria fere direitos constitucionais. Toda a acusação de vínculo entre o partido e o PCC tem o mesmo perfil das acusações de Bolsonaro de vínculo entre Adélio Bispo, que o esfaqueou em setembro passado, e a direção do PSOL. 

São elementos  de agravamento das condições da já combalida democracia brasileira. Ao que tudo indica, Bolsonaro não irá mais falar sozinho: terá a PGR, sob comando de Augusto Aras, para dar consequência a suas acusações.

Veja o twitter:

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247