Depressão de Temer afunda até o Carnaval

Depressão econômica na qual o país foi mergulhado depois do golpe parlamentar de 2016 traz reflexos também para a maior festa popular do Brasil; ao menos 37 eventos foram que teriam dinheiro público foram cancelados em 13 estados com festas tradicionais, como São Paulo, Rio, Minas Gerais, Pernambuco, Bahia e Paraná

Depressão econômica na qual o país foi mergulhado depois do golpe parlamentar de 2016 traz reflexos também para a maior festa popular do Brasil; ao menos 37 eventos foram que teriam dinheiro público foram cancelados em 13 estados com festas tradicionais, como São Paulo, Rio, Minas Gerais, Pernambuco, Bahia e Paraná
Depressão econômica na qual o país foi mergulhado depois do golpe parlamentar de 2016 traz reflexos também para a maior festa popular do Brasil; ao menos 37 eventos foram que teriam dinheiro público foram cancelados em 13 estados com festas tradicionais, como São Paulo, Rio, Minas Gerais, Pernambuco, Bahia e Paraná (Foto: Aquiles Lins)

247 - A depressão econômica na qual o país foi mergulhado depois do golpe parlamentar de 2016 traz reflexos também para a maior festa popular do Brasil. Cidades de pelo menos 13 estados cancelaram a utilização de dinheiro público no carnaval deste ano.

Segundo levantamento publicado pela Folha nesta quarta-feira, 22, são 37 eventos cancelados em estados com festas tradicionais, como São Paulo, Rio, Minas Gerais, Pernambuco, Bahia e Paraná. 

Em São Paulo, houve cancelamento de festas em São Luiz do Paraitinga, Batatais e até em Ribeirão Preto. Em Minas, ao menos oito cidades cancelaram a folia, como Pouso Alegre e Patos de Minas e, no Rio, outras sete seguiram o mesmo caminho.

Em Araruama (RJ), a prefeita Livia Bello (PDT) assinou decreto suspendendo as festividades de Carnaval e a transferência de R$ 390 mil da folia para a compra de equipamentos hospitalares.

Barreiras, que costuma fazer o maior Carnaval do oeste da Bahia, não terá festa pelo segundo ano consecutivo. Se em 2016 as chuvas foram o motivo para cancelar, neste ano é o oposto: a cidade decretou emergência pela seca.

Leia reportagem da Folha sobre o assunto. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247