Deputado bolsonarista apresenta Projeto de Lei para anistiar participantes de atos golpistas

Major Vitor Hugo quer anistiar “caminhoneiros, empresários e todos os que tenham participado" de manifestações antidemocráticas nas rodovias ou em frente aos quartéis

www.brasil247.com - Major Vitor Hugo e bloqueio de caminhoneiros
Major Vitor Hugo e bloqueio de caminhoneiros (Foto: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados | REUTERS/Carla Carniel)


247 - O deputado federal Major Vitor Hugo (PL-GO) apresentou um projeto de lei para anistiar os manifestantes bolsonaristas que participam de atos golpistas em protesto contra o resultado das eleições. 

De acordo com o Correio Braziliense, o projeto prevê anistia aos "manifestantes, caminhoneiros, empresários e todos os que tenham participado de manifestações nas rodovias nacionais, em frente a unidades militares ou em qualquer lugar do território nacional do dia 30 de outubro de 2022 ao dia de entrada em vigor desta Lei”.

O projeto do deputado bolsonarista também incluiu na lista de anistiados os financiadores, organizadores e apoiadores dos movimentos golpistas, além de "falas, comentários ou publicações em redes sociais ou em qualquer plataforma na rede mundial de computadores". 

As exceções seriam apenas para os "crimes contra a vida, contra a integridade corporal, de sequestro ou de cárcere privado".

O parlamentar disse, ainda, que irá recolher assinaturas para que o projeto não precise passar pelas comissões. Para isso, ele precisará angariar o apoio de pelo menos 257 dos 513 deputados.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

 

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247