Derrotado, Bolsonaro volta a insistir em tratamento precoce e espalha desinformação sobre a vacina

Jair Bolsonaro pediu a apoiadores para que "não desistam" de tratamentos precoces contra a Covid-19. Além disso, sobre a eficácia da CoronaVac, ele disse: "se jogar uma moedinha para cima, é 50% de eficácia", se referindo à taxa de eficácia do imunizante em casos assintomáticos

Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro (Foto: Alan Santos - PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Mesmo derrotado após o início da vacinação, Jair Bolsonaro continua incansável em espalhar notícias falsas e desinformação. Mais uma vez, o presidente insistiu em "tratamentos precoces" contra a Covid-19, que não possuem alguma comprovação científica, e divulgou desinformação sobre a CoronaVac. 

A apoiadores, Bolsonaro disse: "Não desistam do tratamento precoce. Não desistam, tá? A vacina é para quem não pegou ainda. E esta vacina que está aí é 50% de eficácia. Ou seja, se jogar uma moedinha para cima, é 50% de eficácia. Então, está liberada a aplicação no Brasil".

A taxa de eficácia da CoronaVac, é de 100% para casos graves, 78% para casos leves e 50,4% para assintomáticos. Ou seja, com a vacina, a Covid-19 realmente vira uma "gripezinha", como já dito pelo presidente, já que a contração do vírus não leva ao desenvolvimento de sintomas graves. 

Quando questionado sobre a obrigatoriedade da vacina, ele reafirmou as mentiras: "No que depender de mim, não será obrigatória. É uma vacina emergencial, 50% de eficácia. É algo que ninguém sabe ainda se teremos efeitos colaterais ou não".

As informações foram reportadas na Folha de S.Paulo.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email