Derrotado, Dallagnol diz: Começou a se fechar a janela

Em tom catastrofista e autodenominando a Lava Jato como os 'salvadores da pátria', o pçrocurador da Ministério Público do Paraná, Deltan Dallagnol, disse: "Hoje, começou a se fechar a janela de combate à corrupção política que se abriu há 5 anos, no início da Lava Jato"

Derrotado, Dallagnol diz: Começou a se fechar a janela
Derrotado, Dallagnol diz: Começou a se fechar a janela (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

247 - Após o resultado da votação em que venceu a tese de que casos de caixa 2 ligados a outros crimes devem ser enviados à Justiça Eleitoral, o procurador do Ministério Deltan Dallagnol, foi às redes sociais, mantendo a guerra contra o ministro do Supremo Tribunal Federal.

Em tom catastrofista e autodenominando a Lava Jato como os 'salvadores da pátria', Dallagnol disse: "Hoje, começou a se fechar a janela de combate à corrupção política que se abriu há 5 anos, no início da Lava Jato".

Durante toda a semana, o procurador insuflou os ataques contra a Corte. "Gente, isto é muito sério: a Lava Jato e outras investigações que envolvem políticos podem ser ANULADAS pelo STF do dia 13/03, caso decida que essa investigação compete à Justiça Eleitoral", tuitou, compartilhando um vídeo em que colegas da Lava Jato dizem que a decisão pode por fim à investigação.

Mas nem mesmo a procuradora-geral da República, Raquel Dodge - que comanda o Ministério Público Federal -, endossou o discurso dos procuradores. "Eu não vejo esse risco nesse momento", disse Dodge, instantes antes de iniciar o julgamento.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247