Dia Mundial de Combate à LGBTfobia marca nova luta contra Bolsonaro

Neste 17 de Maio, o segmento LGBT relembra os vários insultos de Jair Bolsonaro contra Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais ou Transgêneros; "As besteiras que o governo fez em pouco mais de quatro meses a gente esperava que aconteceria em quatro anos", diz a secretária Nacional LGBT do PT, Janaína Oliveira

Dia Mundial de Combate à LGBTfobia marca nova luta contra Bolsonaro
Dia Mundial de Combate à LGBTfobia marca nova luta contra Bolsonaro

247 - Neste 17 de Maio, Dia Internacional de Combate à LGBTfobia, este segmento da população tem em sua memória os vários insultos do presidente Jair Bolsonaro, que não pensa duas vezes em demonstrar seu ódio contra Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais ou Transgêneros. E foi em 17 de maio, há 27 anos, que a Organização Mundial da Saúde(OMS) retirou a homossexualidade da Classificação Internacional de Doenças (CID). De acordo com a secretária Nacional LGBT do PT, Janaína Oliveira, "as besteiras que o governo fez em pouco mais de quatro meses a gente esperava que aconteceria em quatro anos".

"Daria para escrever um livro sobre tantos retrocessos em tão pouco tempo", lamenta. "Temos iniciativas agendadas em várias partes do país e gostaríamos de convidar a todos e a todas para que se somem nesta luta ao enfrentamento contra a violência. O verdadeiro cidadão de bem é aquele que deseja uma sociedade mais justa, que não defende a violência, que não propaga o discurso de ódio", avalia.

Em suas recentes posições homofóbicas, Bolsonaro afirmou que, em novembro de 2009, começou a "tomar pancada do mundo todo" ao acusar o kit gay. "Eu comecei a assumir essa pauta conservadora. Essa imagem de homofóbico ficou lá fora", disse, afirmando que isso não prejudica investimentos. "O Brasil não pode ser um país do mundo gay, de turismo gay. Temos famílias", disse.

Quando era deputado federal, Bolsonaro chegou a dizer que ter filho gay é "falta de porrada".

Também vale ressaltar que o governo publicou nesta quarta-feira (15), em edição do "Diário Oficial da União", o decreto que aprovou o Plano Nacional de Turismo 2018-2022. O novo texto retira o incentivo ao turismo LGBT.

Janaína lembra que "logo no discurso de posse como presidente. Jair Bolsonaro fez questão de enfatizar que a sua principal proposta de governo seria o enfrentamento à ideologia de gênero e dizendo que o politicamente correto deixaria de existir". "Desde então, não parou mais de atacar as minorias", reforça.

 

 

 

 

 

Ao vivo na TV 247 Youtube 247